motivos para conhecer o atacama

Motivos para conhecer o Atacama, no Chile

Se é que você ainda não se convenceu...vai se convencer agora!

25 de outubro de 2021

 

Não faltam motivos para conhecer o deserto mais árido do mundo! O destino é  daqueles lugares que surpreendem pelas experiências que você pode viver por lá. Se você está em busca de dicas para a sua próxima viagem, já anota esses motivos para conhecer o Atacama, no Chile, que a brasileira Bianca Blefari nos deu – ela mora lá e trabalha com turismo. Ou seja: melhor pessoa para indicar, não há!

 

1. Flutuar em uma laguna de sal

Por conta da alta concentração de sal – maior que do Mar Morto! – ao visitar a Laguna Piedra, perto da famosa Laguna Cejar, e as Lagunas Escondidas de Baltinach, você pode experimentar a sensação de entrar na água e não afundar.

2. Subir um vulcão ativo

O Lascar é o vulcão mais ativo do norte do Chile. Com 5.592 metros de altitude, sua última erupção foi em 2006, mas ainda emite colunas de fumaças e cinzas. O trekking até a cratera e o cume dura entre 2 e 5 horas e é considerado de nível fácil, apesar de necessitar um bom preparo e um guia capacitado.

3. Conhecer o terceiro maior campo geotérmico do mundo

Os Geysers el Tatio, campos onde vapores e jatos d’água saem da terra, são um dos fenômenos naturais mais fascinantes do Atacama. Também é possível entrar em uma piscina termal. O passeio começa de madrugada, com temperaturas entre -20°C e -5°C no início da manhã.

4. Contemplar o céu deslumbrante

O Deserto do Atacama é considerado um dos melhores lugares do planeta para observação do céu (foi indicado no nosso post de Astroturismo!). Além de contemplar os astros, há tours sobre a influência das constelações na vida dos povos andinos e tours de fotografia da galáxia.

5. Caminhar pelo Valle de La Luna

O Valle de La Luna tem formações rochosas de gesso, sal e argila, que ganham formatos diversos por conta da chuva e do vento. É conhecido também por suas dunas de areias gigantes, pelo cânion e cavernas. Dando asas à imaginação, caminhar por lá é a versão possível de uma ida à Marte.

6. Cidade de San Pedro de Atacama

San Pedro de Atacama, porta de entrada para todas as outras atrações, é um vilarejo oásis no meio do Deserto, com casas seculares feitas de barro e palha. O povoado tradicional não deixa a desejar: na rua principal, Caracoles, há vários hotéis, lojinhas e restaurantes. Há muito o que conhecer sobre suas curiosidades (é proibido dançar na cidade, por exemplo!) e mistérios – não à toa, o Atacama é um dos centro magnéticos da Terra.

 

 

Veja também: Bruno van Enck no Deserto do Atacama: neve, (muitos) vinhos e pedido de casamento

Fim

Veja também